Este slideshow necessita de JavaScript.

          A literatura brasileira sempre foi uma forma de desalienação e deve sempre estar presente no dia a dia escolar, pensada e refletida em sua essência, nesse sentido, a EEEP Adriano Nobre realizou nesta terça-feira, 22 de novembro de 2011, o II Café Literário. Com o tema Jorge Sempre Amado, o Café foi uma homenagem ao decênio de morte de um dos maiores autores da Literatura Brasileira, Jorge Amado.

          O autor afirmava: “Eu continuo firmemente pensando em modificar o mundo e acho que a literatura tem uma grande importância”. De fato o escritor acreditava na literatura, por isso imprimia em suas obras suas ideologias e era capaz de produzir literatura realista capaz de transmitir as inquietações do povo e suas problemáticas sociais.

          O evento foi iniciado com o Hino do Ceará e o discurso da Diretora Silvandira Mesquita, que sendo Licenciada em língua Portuguesa e Literatura e amante dessa arte, está sempre apoiando e possibilitando momentos como esse.

          Em seguida, houve a apresentação do monólogo “Amado por ele mesmo” com o aluno Roberto Augusto, do 3º ano C, que conseguiu falar da vida do autor de forma muito realista. Também foi apresentada a coreografia “As amadas do Amado”, que homenageou as personagens mais famosas do autor, Gabriela e Tieta.

          O momento mais esperado pelos alunos foram as palestras acerca de obras literárias. Para esse momento, foram convidados professores de Língua Portuguesa e Literatura de outras escolas para compartilhar com os alunos seus conhecimentos. A Professora Lidiane Bastos da Escola Monsenhor Catão apresentou a obra Cacau. A Professora Dayana também da Escola Monsenhor Catão, Seara Vermelha. O Professor Rafael Saraiva da Escola Antônio Custódio de Mesquita, a obra O Menino Crapiúna. E ainda, a Professora Jordana Gomes da própria escola, apresentou a obra Capitães da Areia.

          Logo após as palestras, houve uma discussão sobre literatura entre os educadores da escola e convidados, aqui a fala de cada um acerca do tema demonstrou claramente o quanto acreditam na força da literatura enquanto instrumento de educação e transformação social.

           Uma presença marcante na ocasião foi a da Superintendente responsável pela escola, Adênia, que inclusive participou de algumas palestras e enalteceu a iniciativa atentando para o quanto é necessário trabalhos como estes que instigam a análise crítica dos alunos.

          Ao longo do dia, após as palestras, os alunos já procuravam as obras de Jorge Amado na sala de multimeios e discutiam sobre as mesmas com alunos de outras salas, deixando a sensação de missão cumprida em todos que fazem a escola e que se empenharam pelo êxito do evento.

 “… A literatura brasileira possui uma tradição que a caracteriza e comanda: uma estreita ligação com a vida do povo, com a realidade do país, com os seus problemas. Desde o seu início, e no decorrer dos tempos, nossa literatura sempre foi aliada do povo brasileiro na luta contra miséria, a opressão, a tremenda situação de vida da imensa maioria da população”

Jorge amado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s